O melasma é uma doença crônica da pele que, infelizmente, não tem cura. Mas isso não quer dizer que não tem tratamento!
Sempre orientamos que os pacientes tenham muita atenção ao seu estilo de vida e à exposição à luz solar. Filtro solar é a base de tudo, de preferência, sempre com pigmento, porque protege contra a luz visível, que pode piorar as manchas.
Outra dica é atentar à reaplicação, que deve ser constante, sempre que perceber que a camada do filtro está diminuindo.
Somados ao filtro, existem dezenas de ativos clareadores que podem ser usados na pele para clarear as manchas. Inclusive, existem clareadores que podem ser usados pela manhã e até mesmo no verão!
Agora, se o seu melasma já está resistente aos tratamentos tópicos, ou você deseja resultados mais rápidos, temos algumas opções na clínica.
A novidade é o laser Acroma, que tem aprovação da ANVISA e do FDA para uso no tratamento do melasma, já que possui como alvo os pigmentos da pele. Uma ótima vantagem é que esse é um laser não ablativo, ou seja, não remove a camada mais superficial da pele e não requer recuperação.
Outra opção ótima é o microagulhamento suave, com uso de drug-delivery, ou seja, aplicação de clareadores após o procedimento.
Até mesmo os clássicos peelings seriados são uma alternativa eficaz.

Leave a comment